segunda-feira, 28 de maio de 2018

Perdê-la-á

Quem luta sangra
Mesmo os covardes sabem
Sempre luta
Contra o inimigo
Contra o sistema
Contra si mesmo
Luta!
Pelo amigo
Por todos
Por si mesmo
Luta! 
Sempre luta
Sangue 
Sempre sangue
Não é uma questão de vitória
Ou derrota
Sucesso
Fracasso
Simplesmente amar a luta
Lutar contra a própria natureza
Todos os dias
É simples
É amar a si mesmo
É amar a vida
De manhã 
Antes mesmo de abrir os olhos
Um inimigo me ataca
E me dilacera o peito
E me entorpece a mente
É um tipo de morte
Silenciosa 
Lenta
Voraz
Mas agora 
Eu amo a luta
Eu luto ......

Levante-se
Abra seus olhos
Veja vida
Encha seu peito de coragem
Fortaleça a mente
E sangre
E se hoje
Eu fizer um gesto de amor
Uma simples ação de amor
Ato desinteressado de ajuda
A um ser humano desconhecido
Eu batalho
Eu sangro ......
As maiores batalhas
São contra si mesmo
Mas não são por si mesmo
Como disse o mestre
Quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á
É preciso coragem
Pra negar a si mesmo 

Ainda que o vento não sopre
Nem a água dos rios siga o seu curso
E todo ato humano de maldade
E todo gesto de crueldade
E toda merda e lama que cobre o meu coração
Húmus
Que dali saia 
Um ato de coragem
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário