sábado, 15 de fevereiro de 2014

Por amor

Mote

Mas se não for
Por amor
Me deixe aqui no chão


Voltas

Não há frase mais deprimente
Do que a pífia: Eu te avisei!
Mas se não tento, o que serei?
Não dói o amor que não se sente
Então, não tenha pena
Não dê carinho como um favor
Não quero ouvir nenhum sermão
Mas se não for
Por amor
Me deixe aqui no chão

Cansei de esperar, de esperar enfim
Vou sair do submundo onde estou
Sobreviver, não! Viver eu vou
Só vou gostar de quem gosta de mim
A quem me ama duas coisas
Sempre meu peito aonde for
Sempre estendida a minha mão
Mas se não for
Por amor
Me deixe aqui no chão

Parecem próximas as estrelas
Mas não verdade estão distantes
Sou uma estrela entre os infantes
Entre as pessoas, sem percebê-las
Posso estar só, mas ainda brilho
Faço poemas com minha dor
Existe charme na solidão
Mas se não for
Por amor
Me deixe aqui no chão





obs: Mais um vilancete em que uso versos de letras da música popular brasileira. E nesse momento, fiz essa brincadeira poética com as músicas por amor e só vou gostar de quem gosta de mim eternizadas na voz do grande intérprete Roberto Carlos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário