segunda-feira, 25 de novembro de 2013

O assasssino de sonhos

Quem matou a criança que eu fui?
Quem me disse a verdade sobre o natal?
Quem disse que o sonho não contribui
Para a edificação do homem mortal?

Há um assassino de sonhos que à solta está
Escondido embaixo da língua dos invejosos
Que diz que não pode, não consegue, não dá
Ser de mentiras, ironias e comentários maldosos

Este assassino é como um vírus mortal
Quando acaba com o sonho de alguém
Procura outro corpo para cobrir com cal

Então, escondi os meus sonhos na viração do dia
Como Van Gogh me mutilei e não escuto ninguém
Só assim vivo minhas quimeras. E uma delas é fazer poesia


segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Pra onde foram meus sonhos?

Ainda lembro dos sonhos que tive
Quando ainda era criança
E inocente
Alguns realizei
Pois eram pra lá de banais
Tipo: Assistir filmes de adultos
Sei que isso é banal
Mas o que eu queria mesmo
Era ser adulto
Sonhei em ser piloto de avião
Mas o que queria mesmo
Era uma vida com aventura
Sonhei em morar numa ilha só minha
Mas o que queria mesmo
Era um lugar para ter paz
Sonhei em ter um filho
Mas o que queria mesmo
Era ser pai
Sonhava em ser um grande guerreiro
Ou o novo Bruce Lee
Mas o que queria mesmo
Era força e coragem
Os sonhos tem uma forma estranha
De revelar o que queremos na realidade
E quando a gente cresce
E não sonha mais
Descobrimos que não queremos mais
E isso tira o sentido da vida
O não querer
Logo, quero voltar a querer
Quero voltar a ser criança
Mas o quero mesmo
É voltar a sonhar

sábado, 9 de novembro de 2013

Por que poemas? (2)

Por que poemas?
Por que escrever?
Por que se encontrar?

Pra entoar um canto de beleza
Escrito
Do que me deixa feliz e em paz
E relaxa meu coração
Que contorne minha voz esganiçada
E repleta de inexpressividade
Por que há coisas na vida
Muito merecedoras de registro
Amor de mãe
Sorriso de bebê
Sorriso bobo de pessoa apaixonada
Mulher pós banho
Vestindo só minha camisa
Lembranças inesquecíveis de amor
Do que me deixa feliz e em paz
Passar no vestibular
Arrumar um emprego
Uma oração que foi atendida
Ganhar um presente surpresa
Beijar quem queria beijar
A primeira vez no mar
Ganhar algo no bingo
Aventuras adolescentes
Uma vez que quase fomos pegos...
Um dia tive certeza que Deus existia
Um dia assim não se esquece
Quando vc passa dias internado
Fica feliz ao ver o sol
E feliz de sentir uma brisa no rosto
E sente-se feliz e em paz
E quando descobrimos que a razão da vida
É viver
E queremos cantar a vida
Por que tem dias que tô puto
Minhas dívidas ativam minha gastrite
E minha ansiedade estremece todo meu corpo
Como uma tsunami de medo e pavor
Então vem um dos meus filhos
Me abraça e me beija
Minha mãe diz que me ama
E Deus se faz presente e presente
Então me sinto feliz e em paz


Então,

          faço poemas...