quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Esqueça as desgraças e as bençãos!!!

Sou estranho
Isso, já disse
Questão de sentir e pensar
Sabe, meu peixinho
Ver a vida em questões dicotômicas e dialéticas
Não é para pessoas normais
Por exemplo, meu peixinho lilás
Se soubésseis nadar pra trás
Ou voar ao invés de nadar
Nesse último caso, em particular
Não me transmitirias paz de aquário
Mas a liberdade que o vôo proporciona

Sabe, peixinho
À noite, ao deitar
Penso que o dia vivido foi uma benção
E ao acordar sinto o dia me aguardando
Com todo o trânsito automotivo diabólico
As caras odiosas nas filas de bancos
Questionários de RH
Vários telejornais pra uma única notícia
E todas a idiossincrasia do homem pós moderno
Alguns dias são mais difíceis que os outros
As bençãos deviam ser fáceis de aceitar

Ler a bíblia sempre me faz bem
Imaginando a paciência eterna
Do Criador para com a criatura
Pois bem, peixinho
Nada de pílulas hoje
Estamos em Shangri-La
E aqui sentimos que a vida é um lugar
Para o sentirmos bom
Para o sentirmos mau

Então, sintamos a vida algo bom
Como uma benção que não merecemos
Loteria que ganhamos sem jogar
Vem cá, me beija um pouco
Celebremos as novidades
Com um vinho velho e macio
E um queijo que pareça um beijo
Por favor, me ame
E me faça esquecer a vida
Quando o dia não for legal


Nenhum comentário:

Postar um comentário