segunda-feira, 29 de abril de 2013

Das lágrimas congeladas na minha face


File:Icefall.jpg


Não choro no inverno

Porque congelaria a  lágrima

Se triste, hiberno





Imagem retirada do site: http://commons.wikimedia.org/
File: icefall. jpeg
author: Stonda 
imagem de domínio público

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Mais do que o que deve ser


 
O beijo 
É mais que esta pressão nos lábios.
É mais que este tocar de línguas.
É mais que esta embriaguez de saliva.
É mais que este pulsar no coração.
É mais ainda que esta falta de ar.
É ainda mais que esta falta de pernas.
É muito mais que a traição de judas
No rosto só vale se for da mamãe

O beijo 
Deve ser o que vemos no fechar dos olhos
Deve ser a lembrança dos amores do passado
Deve ser relembrado nos amores do presente
Deve ser ouro advindo de alquimia inexplicável.
Deve ser o último brigadeiro da geladeira
Deve ser muito mais que na telenovela
Deve ser o início mágico
De tudo que se chama amor.



segunda-feira, 22 de abril de 2013

Sopa de letrinhas


No prato escrevi

O teu nome com letrinhas

Depois te comi


File:Alphabet soup.jpg








imagem retirada do site: http://commons.wikimedia.org
File: Alphabet soup. jpg
Author: strawberryblues
imagem de uso livre e distribuição


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Vilancete pra quem quer parar de tomar ansiolítico

Mote

"feche a porta, esqueça o barulho
feche os olhos, tome ar: é hora do mergulho
eu sou moço, seu moço, e o poço não é tão fundo"


Voltas

O poço tem minha altura, meu mundo
Respiro fundo, pulo em mim, do trampolim
Se eu me mostrasse a vc, meu pexinho, aí sim
Vc fugiria, vc gritaria, vc tomaria neurolépticos
Mas eu tenho coragem, peixinho, não venha comigo
Vou mergulhar loucamente, mergulho no espelho, me abrigo
me revelo, de instante em instante,  em subliminares poéticos

Tantos eus lá no fundo pra encontrar e acorrentar
Pra me proteger, pra te proteger, de mim, peixinho lilás
Travo uma guerra, os peões da batalha, não andam pra trás
Somo as estrofes, versos, sílabas, cálculos aritméticos
E quando chego na superfície, vejo o azul-turquesa
dos seus olhos e meu reflexo, rebato o torpor com beleza
Entre vírgulas, de instante em instante,  em subliminares poéticos


Mote retirado da música " A hora do mergulho" da banda "Os engenheiros do Hawai"

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Foi-se



                                                                 Morri!
                                              E na hora da renascença
                                        Senti que o anjo da morte, lindo,
                                     Ainda beijava-me a boca delicadamente.
                     Levantou-me das cinzas           e       nos amamos apaixonada-
          Anjo do corcel amarelo                                                                 mente
    Que comigo galopa                                                                                  amor
Qual o teu nome?                                                                                            puro
Meu nome é tempo.                                                                                             Ah!
Tu me amas?
Sim, te amo.
Ficarei só?
Não, comigo.
Tens segredos?
Sim, muitos.
Diga-me!
Não posso.
Por quê?
Sou mistério.
E o que mais?
Acesso;
Barreira;
Saudade;
Presença;
Descanso;
Jornada;
Tranquila;
Desesperada;
Trágica;
Esperada
(o anjo pergunta
a todos que chegam)
Que trazes 
da vida?
O amor
Pessoas que amei
Que me amaram
E os outros?
Aos outros
Faço uma oração  
Calemos
E vamos!
Para onde?
Para o infinito
Todas as coisas
São infinitas agora
Porque tudo
É uma coisa só
 ...  

 

segunda-feira, 15 de abril de 2013

Hai Kai do consumismo

File:Gold (3167867750).jpg


Compre mais! Mas; se

Pensas possuir todas as coisas

São elas que o possuem











Imagem retirada do site: http://commons.wikimedia.org
File: Gold.jpeg
Author: Paul Keller
Imagem de uso livre e distribuição


quarta-feira, 10 de abril de 2013

Por que bebem quando saem do trabalho?

Labor absinto labirinto
O primeiro castigo do homem
O suor que molha meu rosto
Misturo ao trigo e faço um pão
A Vida é a uva, o poema é o mosto
Poesia é prazer e não profissão

Um gole de mosto, vinho, sem vício
Pra relaxar os nervos e suportar as dores
Da osteoporose dos ossos do ofício





segunda-feira, 8 de abril de 2013

O bom combate


 File:Jacob-angel.jpg

Não desista. Fé!

Suba aos céus, agarre o pé!

Do anjo que te enfrenta




imagem retirada do site: http://commons.wikimedia.org
File: Jacob-angel.jpeg
Author: Gustave Doré
imagem de domínio público


 

quarta-feira, 3 de abril de 2013

O poeta saiu por aí pintando o mundo

Mote

"De você fiz o desenho mais perfeito que se fez
Os traços copiei do que não aconteceu
As cores que escolhi entre as tintas que inventei"




Voltas

Pintei dores e amores em versos multicores
O branco é todas as cores e luzes
E o preto é todas as cores e cruzes
O luto é sem luz, minhas roupas pintei
Toda matéria tem cor, que a luz revela
O sangue vermelho, pus amarelo e luz de vela
As cores que escolhi entre as tintas que inventei

 Ausência de cor não é preto é transparência
Revelam a alma, são transparentes as córneas
Doem as minhas, leram a bíblia e viram esbórnias
Sinais de infinito nas laterais do horizonte pintei
A vida passa, por um pouco mais a arte permanece
Vermelho paixão, amarelo que escorre e aquece
São as cores que escolhi entre as tintas que inventei

 O mundo: foto cubista pintado em preto e branco
As pessoas: signos de si mesmas na tela desbotados
Por isso, traços tortuosos e versos inusitados
Por isso, tatoo de Pierrot em meu peito pintei
Chapéu de arco-íris, caleidoscópio e aquarela
Pintei o mundo e as pessoas, pra vida ficar bela
Com as cores que escolhi entre as tintas que inventei


mote retirado da música "Acrilic on Canvas" da banda "Legião Urbana"



Poema para Fernanda Waléria, Feliz Aniversário!


segunda-feira, 1 de abril de 2013

Dura lex sed lex


File:Vaillant.jpg


Se juiz de mim mesmo

Tendo as provas de meus crimes

Quem me absolverá?





imagem retirada do site: http://commons.wikimedia.org
Nome: Vaillant
autor desconhecido
imagem de domínio público