quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Eu sou mesmo é Pierrot

Bem que tentei
Em papel e nanquim
Ficar bem travesso
Virar Arlequim
Palhaço Feliz
Que tem coração
Que pinta o nariz
Que faz diabruras
Queimando pinturas
Soltando ataduras
Bulindo as menina
Fazendo ciúmes 
Pra Colombina
Porensmente não sou assim
Ando bem vestido
Pareço enrustido
Tipo branco bonito jasmin
Mas triste triste triste
Tipo crisântemo
Pinto também o nariz
E na cara carrego um choro
Colombina que não me quis
Atrás do trio corre um coro

"Deixa eu brincar
 De ser feliz
 Deixa eu pintar
 O meu nariz"

Ainda não morri
Vou atrás do trio elétrico
Rio e choro aqui e ali
Pula pula frevo elétrico
Veio a música voar
Na passarela do samba
Sou bobo da corte
                      sou bamba
Suor luzes máscaras de cor
Confeiteiros enfeites e confetes
Fantasias bole bole
Colombinas a fole
A matar-me de amor
Faço uma poesia
Canto um samba canção
Carnaval disfarce alegria
Fantasia do meu coração

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário