sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Os dois burros.




Iam de parceria dois burros, um ia tranquilo e sem carga; era o que servia para montaria do seu amo, o outro carregadíssimo a não poder mais. Debalde o mísero suplicava a seu irmão que o aliviasse de parte das cargas e dele se condoesse, o outro se ria e não atendia às súplicas....



Esse blog será exclusivamente para poesias, essa e outras fábulas estarão disponíveis no meu outro blog: http://pontodedigressao.blogspot.com.br/


Nenhum comentário:

Postar um comentário