quarta-feira, 14 de novembro de 2012

A cruce salus



Estava lendo a postagem: Sobre o lado ruim de algumas pessoas  de 12 de novembro de 2012do blog:  http://literaturaexposta.blogspot.com.br/
Publicação: Leonardo Távora

O texto começa assim: “Ser correto é difícil. Muito difícil”... e pensando na minha grande incapacidade de ser correto muitas vezes, refleti, refleti, refleti... acabei fazendo um poema, ainda nem sei bem se meu poema tem a ver realmente com o texto mas foi quando comecei a ler que me surgiu a idéia, e
já foi!

A cruce salus


Não acho difícil ser bom
Não acho difícil ser mau
Às vezes sou bom
Às vezes sou mau

Acho difícil é ser
O que não sou
Ou
O que eu não quero ser

É preciso ter coragem
Para ser o que somos
Ou
O que queremos ser

Eu queria muito
Mas muito mesmo
Que meu mais feio poema
Não ficasse escondido
Guardado
Reprimido

Eu queria muito
Mas muito mesmo
Que meu grito de raiva
Não ficasse contido
Sufocado
Oprimido

E quando a multidão clamasse
Em coro uníssono
Eu dissesse o que eu quisesse
Mesmo que contrariasse
Que eu não me calasse
Que bem alto eu gritasse:
Romanos malditos!
Soltem Jesus!
E crucifiquem Barrabás!

Nenhum comentário:

Postar um comentário