quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Exoesqueleto


O vento perturba
A estrutura harmoniosa
Do meu mullet
Isso me perturba

Os mísseis chegam em cuba
A guerra fria fica quente
Jaqueta e jeans rasgados
São meu exoesqueleto

Bug do milênio
Gripe suína
O fim do mundo dos maias
O rock morreu com Cobain

Sobrevivi a tudo
Eu não vi, mas eu creio
Meu jumento vê o anjo e desvia
Eu não vi, mas eu creio

Sem acender a luz
Olho em baixo da cama
O bicho papão, sou eu!
Acho que a infância acabou


Sentado na areia
Olhando pro mar
O anjo do tempo ao meu lado
Ele sorri com um canto da boca

Ele sabe que...
Ainda tenho medo do escuro
No presente, rimos do passado
Sem pensar no futuro

Nenhum comentário:

Postar um comentário